• Bruno Souza

Entre o 8 ou 80



a) Briguei com um amigo meu. Pois é, não temos tanta intimidade assim, então vou ficar sem falar com ele e dane-se. Aliás, não preciso de gente que não me valoriza, ou não sabe como me tratar.


b) Briguei com uma amiga minha. Estou triste porque somos melhores amigas. Estou realmente chateada, mas não quero perder uma amizade. Tampouco quero deixar de lado e parecer que não foi nada demais. Mas quer saber? Melhor deixar pra lá.


Assim, eu posso resumir (ou tentar) a história das relações. Sejam elas, amorosas, familiares ou de amizade.


Você provavelmente conhece alguém que parece ter atitudes radicais quando tem um discussão com alguém. Ou pessoas que agem de uma forma que parece “pobre” no sentido de que ou eu escuto calado ou eu imponho minha fala.


Preto ou branco, não existe meio termo.


Durante meu treinamento profissional fui instigado a refletir sobre essa visão maniqueísta que possuímos.


Parece e pense como separamos o mundo. Apenas por um instante. Vou fazer uma pequena lista de coisas que dividimos em polaridades.


Céu OU Inferno. Doce OU Salgado. Praia OU Montanha. Amigo OU Inimigo. Android OU Iphone. Festa OU Sair. Noite OU Dia. Silêncio OU Agito. Cachorro OU Gato. Café OU Chá. Coxinha OU Petralha. Amo OU Odeio e segue a lista...


Uma das coisas mais importantes trabalhadas em psicoterapia é a necessidade de fragmentar o mundo em certo ou errado e no preço que se paga para viver assim.


Trabalhamos também outras formas como (não literalmente) como um doce que possui uma nota de salgado - Romeu e Julieta – e como aproveita um dia chuvoso que depois abre um sol surgindo um belo arco íris. Que cachorros e gatos se misturam e dão uma harmonia única.


Ter um amigo que você está com raiva e ao mesmo tempo deixa claro que te incomodou e procurar uma nova forma de se relacionar.


É importante termos novas experiências. Uma vez que


entre o 8 e o 80 existem 72 possibilidades.

© 2019 por Bruno Souza. Imperfeito e original