• Bruno Souza

Não existe truque de mágica


Ao final dos atendimentos eu separo um tempo para refletir no que aconteceu e penso qual seria um próximo passo.


Uma vez eu fiquei refletindo mais do que deveria sobre a sessão em si.


Estávamos fazendo um trabalho e ao final dele chegamos em um ponto que foi importante para o processo.


Compartilhei um pensamento que me ocorreu na hora – que é o que escrevo aqui.


Você notou como eu não te dei nada? Como não houve um botão que eu apertei, como eu não lhe emprestei algo, nem falei faça isso ou aquilo.


A pessoa me olhou compreendendo e concordou com a cabeça.


Eu pedi que ela pensasse um pouco comigo naquilo.


Tudo o que passamos nos últimos 10 minutos ocorreu em silêncio e eu apenas fui uma voz que foi lhe guiando, mas eu não disse o que imaginar, o que sentir, o que fazer com aquilo.


Tudo isso foi você.


Sua expressão era a de como se tivesse encontrado a pedra filosofal.


Ele naquele momento compartilhou que descobriu que era responsável por sua tristeza e, portanto, de sua felicidade.


Eu era apenas um condutor, um observador amigo. Que acha curioso o caminho entre os pontos A e B.


Você é responsável pela sua felicidade.


Ninguém pode lhe ensinar um truque para isso.


Ainda bem.

© 2019 por Bruno Souza. Imperfeito e original